Release

Marcos Monteiro é músico carioca, radicado em Vitória-ES desde 2005. Seu estilo artístico, também carioca, é “cool” e aberto, misto da intensidade suburbana, ecletismo de habituée da Lapa e sofisticação sambalanço zona sul.

Voz suave, informal. Toque aveludado, elegante.

Sempre com um “violão debaixo do braço” desde os quatorze anos de idade, tendo se interessado e priorizado principalmente pela mensagem que a música transmite, seja ela cantada ou tocada. Sendo assim, cedo interessou-se pela boa música popular brasileira, herança de seus pais, e mais particularmente pelos desafios harmônicos e riqueza melódica da Bossa-Nova e tudo que veio depois dela. Mas não descarta um bom samba. Ou músicas mais antigas, de diversas nacionalidades/regionalidades. Traduzindo: tudo o que é música e é bom. De ouvir e sentir, e fazer sentir.

Apesar de ter estudado por breves períodos com excelentes violonistas, como os professores Cláudio Rafael Viana, Genésio Nogueira (com quem teve oportunidade de colaborar na edição da biografia do inesquecível violonista Dilermando Reis), Mara Lúcia Ribeiro, Anna Paes, e outros, considera-se autodidata, tendo aproveitado a orientação e estilo de cada um para enriquecer seu aprendizado que se deu principalmente através do desenvolvimento de sua percepção musical pela escuta atenta da discografia dos pais, amigos, descobertas, pela leitura de material especializado e pelas apresentações às quais teve a oportunidade de comparecer, das grandes orquestras clássicas a pequenos conjuntos regionais. E da prática noturna, maior escola, nas rodas boêmias das noites cariocas.

Não recusa variações na performance, de modo a transmitir em suas interpretações a carga emotiva e a mensagem da música, alcançando quem o ouve em diversos níveis.

A familiaridade com seu repertório deve-se ao mesmo ser como seus brinquedos de infância: essencialmente o que escutou, desde pequeno até hoje. MPB. Bossa-Nova. samba, músicas com conteúdo lírico e musical bem elaborados.

Tendo sido estudante de violão clássico e choro, é grande admirador destes estilos, tendo ambos influência decisiva sobre sua forma de tocar, traduzidos tecnicamente no toque refinado da mão direita e na versatilidade da mão esquerda.

Por ter sido também integrante de corais, reconhece o valor dos exercícios e da prática de coral para o desenvolvimento de sua técnica vocal.

Fez várias apresentações, públicas e particulares, no Rio de Janeiro e Espírito Santo. E toca, cantando onde é chamado.

Em 2015, a convite do apresentador Francisco Velasco, foi entrevistado e tocou repertório de Bossa-Nova ao vivo no programa “Ensaio Geral“, na Rádio ES 1160AM, de Vitória-ES, onde foi elogiado ao vivo pelo violonista Tião de Oliveira, filho do saudoso violonista capixaba Maurício de Oliveira, pelo próprio apresentador e pela equipe técnica por sua performance vocal e instrumental.

Também em 2015, a convite da produção do programa da TVE/ES Eu Sou O Samba“, também apresentado por Francisco Velasco, programa onde foi entrevistado e tocou ao vivo repertório de Bossa-Nova.

Voz e violão. Com requinte, sem cerimônia.

Site                 :  http://www.marcosmonteiro.mus.br

Facebook      : http://www.facebook.com/marcosmonteiroviolao

Soundcloud:  http://soundcloud.com/marcosmonteiroviolao